sexta-feira, 21 de abril de 2017


REFORMAS GOVERNAMENTAIS


Alguns dos meus eleitores, capturados por uma encenação demagógica de alguns partidos, setores e sindicatos, estão preocupados com o meu posicionamento diante das matérias como a terceirização, da Previdência e da modernização da legislação trabalhista destas matérias, e me pedem um esclarecimento.

Quem me conhece sabe que eu jamais votarei contra os trabalhadores.
Se eu fizer isso, eu estou negando a minha história. Mas não posso me esquecer dos 13 milhões de desempregados, dos 10 milhões de subempregados.

Meus amigos, são 40% dos trabalhadores na informalidade.
Se a situação não está boa para quem hoje trabalha, imagine a situação destes brasileiros e brasileiras que foram jogados nesta situação.






Nenhum comentário:

Postar um comentário