quinta-feira, 31 de março de 2016

MOMENTO CERTO.

Não devemos antecipar posições, pontos de vista ou quaisquer avaliações que, a rigor, seriam precipitadas, quando nos referimos a casos nos quais ainda não foram sequer concluídas as investigações e não chegou a ser proferida uma decisão judicial definitiva.



(2m55)



Nenhum comentário:

Postar um comentário