segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

DISCRIMINAÇÃO RACIAL.



Meus amigos, é muito importante falarmos sobre a discriminação racial, porque trata de assunto que nos diz respeito muito diretamente.

Afinal de contas, o Brasil é um país multirracial, que tem, entre os desafios deste século, a construção de uma nova identidade, baseada nessa realidade indiscutível, e livre dos preconceitos que forjaram uma visão deturpada do que é ser brasileiro.


“O principal recurso de que dispomos para dissolver o preconceito racial é a educação nos lares, nas escolas e nos meios de comunicação. O sonho de um Brasil sem discriminação é um sonho possível.”

Na verdade, podemos encarar o racismo de duas maneiras: aceitando-o como fato consumado, ou acreditando que se trata de erro que pode ser corrigido.

A segunda alternativa é certamente a opção dos brasileiros. Digo isso porque reunimos todas as condições para olharmos com esperança e otimismo para o futuro. Somos um país jovem, naturalmente positivo e hospitaleiro.

À medida que amadurecemos, podemos construir um país que assuma sua identidade multirracial, e faça disso a grande força para encontrar o caminho da prosperidade e do equilíbrio social.

E o principal recurso de que dispomos para dissolver o preconceito racial é a educação. Educação doméstica, nas escolas e nos meios de comunicação.

Se ensinarmos a nossas crianças o caminho da tolerância e do respeito pelas pessoas, elas crescerão sem a mácula da discriminação racial em seus corações.

Esse é o caminho que devemos trilhar, pois, ao final, teremos construído uma sociedade muito mais harmônica e solidária, na qual a cor da pele não será vista como fator determinante de qualquer prejulgamento, mas sim como uma diferença qualquer, como tantas que enriquecem a convivência humana e os relacionamentos sociais.

A luta contra a discriminação racial será sempre travada em duas frentes: uma imediata, das leis que punam palavras e ações que denigram qualquer pessoa em função de sua aparência; e outra de prazo mais longo, através da qual semearemos uma nova cultura, uma nova forma de ser dos brasileiros.

Todos nós, comprometidos com a luta contra a discriminação racial, devemos marcar posição contra o preconceito. Denunciá-lo, reafirmar que se trata de algo inaceitável, puni-lo com leis firmes e objetivas.

O sonho de um Brasil sem discriminação racial é um sonho possível. E nada nos impedirá de torná-lo realidade.

Antonio Bulhões

Deputado Federal / PRB-SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário