quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: quinta-feira, 31 de dezembro de 2015.

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: quarta-feira, 30 de dezembro de 2015.

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: terça-feira, 29 de dezembro de 2015.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: segunda-feira, 28 de dezembro de 2015.

domingo, 27 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: domingo, 27 de dezembro de 2015.

sábado, 26 de dezembro de 2015

NOVO ANO


Meus amigos, o ano está chegando a seu fim, e não se pode dizer que deixará saudade.

Para o Legislativo e para todos os brasileiros, tratou-se de período difícil, como há muito tempo não se via. O Governo parece ter perdido o controle sobre a economia e sobre a política, levando o País a um beco sem saída.


Parece que o governo emprega todas as suas energias com o objetivo único de evitar o impeachment da Presidente Dilma.

Em consequência, as pessoas vêm sofrendo, com intensidade cada vez maior, os efeitos da corrupção, da inflação, da recessão e do desemprego.

Apesar de tantas notícias ruins, é preciso tentar aprender com nossos erros, de modo a evitar repeti-los. Fundamentalmente, é preciso manter a esperança e a fé em nossa capacidade de aperfeiçoamento.

É urgente que essa questão do impeachment seja logo resolvida, para o País poder empenhar-se na busca de alternativas de solução da grave crise em que está mergulhado.

É o sentimento de confiança no futuro que gostaria de compartilhar com todos os brasileiros, aos quais desejo Boas Festas e um Ano Novo melhor do que este que se vai encerrando.


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: sábado, 26 de dezembro de 2015.

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: sábado, 26 de dezembro de 2015.

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: sexta-feira, 25 de dezembro de 2015.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: quinta-feira, 24 de dezembro de 2015.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: quarta-feira, 23 de dezembro de 2015.

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: terça-feira, 22 de dezembro de 2015.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: segunda-feira, 21 de dezembro de 2015.

domingo, 20 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: domingo, 20 de dezembro de 2015.

sábado, 19 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: sábado, 19 de dezembro de 2015.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: sexta-feira, 18 de dezembro de 2015.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: quinta-feira, 17 de dezembro de 2015.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: quarta-feira, 16 de dezembro de 2015.
IMPEACHMENT

Meus amigos, Brasília está no ritmo do impeachment. Nos próximos dias, o país enfrentará momentos de extrema tensão, em que os choques de interesses se tornarão mais evidentes; os debates, mais acalorados; e as tentativas de manipulação, mais numerosas. As paixões desenfreadas, que vêm aflorando e tendem a aumentar, demonstram o quanto o Brasil está dividido e se encontra próximo de viver um momento histórico.

Aparentemente, a abertura do processo de impeachment resulta de uma briga entre a presidente da República e o presidente da Câmara dos Deputados. 


Comenta-se que Eduardo Cunha tentou usar o pedido de impeachment a seu favor, segurando-o para obter os votos do PT no Conselho de Ética, ou trocar a abertura do processo de impeachment pelos votos de DEM e PSDB nesse colegiado.

Porém, o processo de impeachment já não está mais nas mãos de Cunha nem cabe mais negociatas de caráter pessoal. Ele, agora, pertence à Câmara dos Deputados. Mais que situação e oposição, o país se divide entre os que desejam e os que não desejam o impeachment de Dilma.

A presidente Dilma está sendo acusada de crime de responsabilidade nas esferas financeira e administrativa. O pedido alega que Dilma cometeu crime de responsabilidade ao praticar as chamadas pedaladas fiscais, destinadas a maquiar o orçamento e gastar recursos sem a devida autorização prévia do Congresso. Caberá a nós, deputados, aceitar tais alegações, o que levará à abertura do processo de impeachment contra a presidente, ou refutá-las, o que resultará no arquivamento do caso.

Um processo de impeachment contra um presidente da República é algo grave, pois um governante eleito pelo voto popular só pode perder o mandato em casos extremos.

As acusações contidas no pedido de impeachment constituem esse caso?

No meu entendimento jurídico, o crime de responsabilidade não exige a existência de dolo, ou seja, a intenção de cometê-lo.

A culpa é suficiente e pode existir em função da omissão por imprudência, negligência ou imperícia.

A solicitação de impeachment e a sua decretação pelo Congresso são direitos previstos na Constituição. Não se constitui um golpe. Executado estritamente dentro do rito regimental, o impeachment é tão legítimo para destituir um presidente quanto o voto popular o é para elegê-lo. Mas não podemos ter um impeachment presidencial mal explicado.

Uma coisa é certa: vivemos não somente diante de uma crise econômica e política, mas também diante de uma crise moral.


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: quarta-feira, 16 de dezembro de 2015.


terça-feira, 15 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: terça-feira, 15 de dezembro de 2015.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: segunda-feira, 14 de dezembro de 2015.

domingo, 13 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: domingo, 13 de dezembro de 2015.

sábado, 12 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: sábado, 12 de dezembro de 2015.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: sexta-feira, 11 de dezembro de 2015.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: quinta-feira, 10 de dezembro de 2015.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: quarta-feira, 09 de dezembro de 2015.

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: terça-feira, 08 de dezembro de 2015.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: segunda-feira, 07 de dezembro de 2015.

domingo, 6 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: domingo, 06 de dezembro de 2015.

sábado, 5 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: sábado, 05 de dezembro de 2015.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: sexta-feira, 04 de dezembro de 2015.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: quinta-feira, 03 de dezembro de 2015.
REDE SOCIAL NÃO É LUGAR PARA CRIANÇA

Meus amigos, “Rede Social Não É Lugar para Criança”. Este é o título de matéria publicada pela revista Época, que chama a atenção, porque sabemos dos efeitos danosos do uso de serviços como Facebook e WhatsApp, no comportamento e na formação de nossas crianças e adolescentes.



“Traumas adquiridos por episódios revestidos de verdadeira crueldade são de difícil superação. As vítimas são manipuladas sem saber como se defender”.

Pesquisas mostram o seu poder avassalador – para o bem e para o mal, tendo em vista o volume de acessos e a forma como o hábito está disseminado. Dados recentes revelam que mais de 60% do público infanto-juvenil, no País, em idade de 7 a 12 anos, utilizam esses serviços.
Dentro desse universo, crescem de forma quase incontrolável todas as modalidades de violência.

Os traumas advindos de determinados episódios, revestidos de verdadeira crueldade são, muitas vezes, de difícil superação. As vítimas são manipuladas e não sabem como se defender.

Seus algozes se valem dessa fragilidade. Os criminosos amparam-se na falsa ideia de que a Internet é uma terra sem lei, e as redes são o meio propício para a disseminação de mensagens de cunho agressivo, sexual ou homofóbico.

Não é bem assim: apelidada de Lei Carolina Dieckmann, a Lei dos Crimes Cibernéticos, Lei no 12.737, de 30 de novembro de 2012, tipifica como crimes infrações relacionadas ao meio eletrônico, como invadir computadores, violar dados de usuários ou derrubar sites.

O crime, no entanto, tem o condão de evoluir e se “aperfeiçoar”. A Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos, só entre os anos de 2013 e 2014, apontou crescimento 192,93%, em delitos graves, englobados na espécie, prejuízos financeiros e tráfico de pessoas.

Por exemplo, em determinado programa de televisão, voltado para uma competição culinária, do qual participavam crianças entre nove e treze anos, uma menina de apenas doze anos foi vítima de assédio explícito pelo Twitter. Meninos também foram alvo de violência, sobretudo com ataques de homofobia.

A repercussão – não poderia ser de outra forma – foi de horror e repúdio pela emissora, pela mídia em geral e pela opinião pública. Mas nada impede que o fato se repita. A não ser que se passe a contar com a mão pesada da lei.

Que episódios vergonhosos como o ocorrido possam ser evitados e, quando não evitados, que tenham sempre o nosso repúdio e recebam punição exemplar!

Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: quinta-feira, 03 de dezembro de 2015.


quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: quarta-feira, 02 de dezembro de 2015.

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

“Pão Nosso de Cada Dia...”


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: terça-feira, 01 de dezembro de 2015.