segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

23 SEGUNDOS


Enquanto dirigem, as pessoas passam 10% do tempo fazendo qualquer coisa menos prestar atenção no transito. Distraem-se com algo que acontece fora da pista, mexem no rádio ou usam o celular. Todas essas ações paralelas aumentam as chances de acidentes, mas a combinação volante/celular é, de longe, a mais perigosa.

Um estudo feito recentemente nos Estados Unidos mostra que o celular não é uma distração como outra qualquer no trânsito. O simples fato de pegar o aparelho elevou esse risco em pouco mais de sete vezes.


Outras atividades paralelas não aumentam tanto o risco dos condutores baterem o carro, mas o ato de discar um número dobrou as chances de acidente ou quase acidente.

O maior perigo do uso de celulares ao volante não está no momento em que a pessoa está falando, mas na hora em que ela pega o aparelho. Só para acessar o aparelho, o motorista leva de quatro a cinco segundos.

Caso esteja dirigindo a 100km/h, por exemplo, percorrerá cerca de 120m distraído.

Caso decida ler uma mensagem ou digitar um texto, passará aproximadamente 23 segundos desatento.


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: Segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014.




Nenhum comentário:

Postar um comentário