sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

ESTA NOVA GERAÇÃO.

As pessoas sempre foram levadas a acreditar que as orientações bíblicas sobre sexo definitivamente não as fariam felizes.

Há cinquenta anos ouvimos, de toda sorte de “especialistas”, que se você não soltar as rédeas, acabará destruindo seu filho. Você não quer que seus filhos se tornem inibidos, “deixe que coloquem tudo para fora” – permissividade é o nome do jogo da paternidade.

Assim, apoiado por citações de muitas autoridades o conceito de permissividade foi vitorioso. E o que aconteceu?

Produzimos toda uma geração de monstrinhos permissivos bem-sucedidos em fazer com que o povo se encolhesse de medo por trás de portas e janelas trancadas.


As pessoas têm medo de sair à noite nas cidades grandes, porque existem algumas pessoas que simplesmente não sabem conter seus impulsos.

Caso sintam um impulso de estuprar, estupram; caso sintam um impulso de matar ou molestar, o fazem.


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: Sábado, 21 de Dezembro de 2013.



segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

DIZENDO NÃO À INFIDELIDADE


Você sabia que, nem todo desejo nosso deve ser satisfeito? Principalmente no casamento, onde, para que ele funcione, não podemos nos limitar à satisfação de nossos desejos e nossas vontades.

O casamento nos leva a dizer “não” a determinado nível de indulgência adolescente. E, atualmente, nossa sociedade procura viver em um eterno estado de adolescência, que em regra geral, é uma fase de individualismo puro e irrestrito.

Embora o individualismo tenha o seu valor, é difícil encontrar um contraponto no compromisso.


O casamento vai além de algo onde eu busco algo que seja “bom para mim”. Ele também precisa ser bom para o cônjuge, bom para os filhos e até mesmo bom para a sociedade.

Em última analise, o casamento representa um compromisso com Deus, e significa que as responsabilidades ultrapassam os próprios sentimentos.


Por: Bispo Antonio Bulhões

Data: Segunda-feira, 16 de Dezembro de 2013.

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

MALEFÍCIOS DA OBESIDADE


O excesso de peso já se transformou em questão de saúde pública, atingindo proporções epidêmicas em todo o mundo. A própria Organização Mundial de Saúde (OMS) já a tem como a epidemia deste século, e avisa: “Sem medidas drásticas, mais de 50% da população mundial será obesa em 2025”.


Aqui no Brasil, a situação é preocupante. Estima-se que mais de 65 milhões de pessoas estão com excesso de peso, e dez milhões são considerados obesos. Sem distinção de idade ou classe social, os números apenas crescem.

E a ela estão associadas pelo menos 26 outras doenças, como hipertensão, alterações cardiovasculares – com destaque para o acidente vascular cerebral (AVC) –, diabetes, isquemia, varizes e úlceras varicosas, dispneia, artrite e alguns tipos de câncer.

Como se vê, não se trata de simplesmente opor pessoas magras e gordas, como se apenas questão de estética fosse. Como desprezar o aumento da mortalidade em associação com a obesidade como principal causa das mortes evitáveis?

Devemos nos conscientizar de que a obesidade é problema gravíssimo, que merece atenção de todos: indivíduos, profissionais de saúde, governos.



Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: Sexta-feira, 05 de Dezembro de 2013.

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

COMBATE A PEDOFILIA


Os danos emocionais e psicológicos sofridos por crianças vítimas de pedofilia podem resultar em graves transtornos psicológicos, de tratamento difícil e de consequências imprevisíveis, que estarão presentes em toda a vida futura dessas crianças.

Esse tipo de violência sexual muitas vezes é praticado por um membro da família ou por pessoas próximas, que se aproveitam da confiança depositada pela criança para agir de forma irresponsável.


Crianças abusadas serão adultos instáveis emocionalmente, muitas vezes incapazes de formar suas próprias famílias e mesmo de encontrar, no trabalho e nos relacionamentos amorosos, satisfação e tranquilidade para lutar por seus ideais. E, nos vínculos afetivos que surgirem ao longo da vida, tenderão a reproduzir, direta ou indiretamente, as angústias e sofrimentos produzidos por atos de pedofilia.

Diante disso, não resta dúvida de que não podemos poupar esforços para coibir a ação de pedófilos no Brasil, permanecendo vigilantes em todas as áreas onde esses crimes costumam acontecer, como é o caso da Internet.

Devemos, também, intensificar o combate à prostituição infantil, essa deformação odiosa que infelizmente acontece em nosso País, sobretudo nas cidades em que tem prosperado o turismo sexual.


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: Quinta-feira, 28 de Novembro de 2013.



quarta-feira, 20 de novembro de 2013

OS DEZ MANDAMENTOS DAS RELAÇÕES HUMANAS:
 


01.  Fale com as pessoas.
02.  Sorria para as pessoas.
03.  Chame as pessoas pelo nome.
04.  Seja amistoso e útil.
05.  Seja cordial.
06.  Mostre interesse genuíno pelas pessoas.
07.  Use elogios generosamente.
08.  Seja atencioso para com os sentimentos dos outros.
09.  Leve em consideração as opiniões de outros.
10.  Esteja alerta para servir aos outros.


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: Quarta-feira, 20 de Novembro de 2013.


segunda-feira, 18 de novembro de 2013

PURA HIPOCRISIA


Uma matéria da Folha de São Paulo informa que quatro prefeituras do interior de São Paulo somam mais de 500 faltas por dia de servidores públicos.

Em Ribeirão Preto 3,4% dos servidores faltam diariamente ao trabalho por problemas de saúde, contra 1,7% dos servidores de São Carlos.

Será que existe algum problema de saúde em Ribeirão que não afeta tanto São Carlos? Pena que não foi informado o absenteísmo dos trabalhadores da iniciativa privada. Se a mesma proporção ocorrer nas empresas, então estaríamos frente a um problema de saúde pública na região. Mas se ocorrer somente no serviço público...

Uma pesquisa, realizada pela Universidade do Espírito Santo sobre as faltas ao serviço por funcionários públicos, informa que o número de faltas aumenta à medida que o servidor tem mais tempo de serviço. Indica também que, quando o servidor ainda está no estágio probatório, o número de faltas é bem menor.

Quando se depara com esses dados, o espírito cético do conservador aflora. Será que as doenças somente surgem quando o funcionário adquire estabilidade no emprego?


Isso nos remete a um ditado popular sobre o acusador ter um dedo apontado para o outro e três para si próprio.

As pessoas, por força do senso comum, acusam todos os políticos de desonestos, mas, ao mesmo tempo, não explicam as faltas ao trabalho.

Nós conservadores sabemos que há coisas que podem ser mudadas. Acreditamos que possamos com insistência mudar o nosso comportamento social. Se a nossa sociedade procurar ser sempre honesta com a conta do restaurante e não faltando sem justificativa ao trabalho, teremos os representantes formados numa nova cultura social.

Quando a honestidade for natural na sociedade e não um comportamento que mereça destaque nos jornais, teremos a maioria dos políticos como legítimos representantes de um povo honesto.

Mas devemos confiar que a parte da população que é honesta pode contar com dignos políticos da confiança delas, porque ela também tem representante.



Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: Segunda-feira, 18 de Novembro de 2013.


quarta-feira, 13 de novembro de 2013

DEUS CONOSCO


É espantoso que, depois de todos os muitos sinais que Deus fez em favor do povo de Israel – a transformação de água em sangue; ataque de rãs, piolhos e moscas; a morte dos rebanhos; doenças; granizo; gafanhotos; trevas; a morte dos primogênitos egípcios; a libertação da escravidão, com o povo levando consigo a prata e o ouro dos egípcios, eles ainda duvidaram de Deus e se rebelaram contra Ele.


Como os filhos de Israel podiam se esquecer de quando atravessaram o Mar Vermelho em terra seca enquanto o exército egípcio atrás deles entrou no mar e se afogou?

Como podiam duvidar de Deus depois de lhes prover alimento diariamente no deserto?

As roupas deles não se gastaram por quarenta anos (Dt 8.4). Como eles podiam não se lembrar das obras de Deus?

Não é que eles não podiam se lembrar; eles escolheram não lembrar.

Eles queriam do jeito deles.


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: Quarta-feira, 13 de Novembro de 2013.



sexta-feira, 8 de novembro de 2013

AMOR AUTÊNTICO


Talvez a mentira básica de Satanás, dissimulada em todos os seus engodos, é de que as leis de Deus restringirão, limitarão e diminuirão a vida de alguém.

Quantas pessoas aprendem, de forma lamentável, que a verdade é exatamente o contrário. Quando seus corpos já foram enfraquecidos por doenças venéreas, e suas mentes embaralhadas por várias psicoses ou neuroses induzidas pela culpa, descobriram, apenas tarde demais, que se tivessem seguido o caminho de Deus, suas vidas teriam sido enriquecidas e enobrecidas?


O problema é que atualmente temos confundido amor com lascívia, que são quase que antagonicamente opostos. A essência da lascívia é o desejo de obter algo de outra pessoa.

O amor é ao contrário. O princípio do amor que opera no casamento, funciona da seguinte forma: produz um intenso desejo de fazer a vida da outra pessoa a melhor experiência possível.

Você ama seu marido? Sua esposa? Se ama, então você deseja conscientemente a cada dia, tornar a vida dela ou dele a melhor experiência possível, em todas as esferas, em todas as áreas.


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: Sexta-feira, 08 de Novembro de 2013.


domingo, 3 de novembro de 2013

O BRASIL PRECISA DE ORAÇÃO


Existem incontáveis pessoas que afetam sua vida todos os dias, e, na maioria dos casos, você não conhece pessoalmente e é provável que nunca irá encontrá-las.

Deus nos diz em sua Palavra para orarmos por todos os que estão em cargos de autoridade.


Isso significa orar pelos líderes de nosso país – desde o presidente até senadores, deputados, governadores, prefeitos e vereadores. Ore também pela proteção dos militares, da polícia e dos bombeiros que zelam por sua vida. Ore por seu chefe ou por quem estiver hierarquicamente acima de você. Ore por seu pastor, e pela família dele.

Creio que nossas orações para que nossos líderes sirvam a Deus nunca foram tão necessárias quanto hoje.

Ore por sua cidade ou comunidade.


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: Domingo, 03 de Novembro de 2013.


domingo, 27 de outubro de 2013

SEMPRE CHEIOS

Jesus não deve ser visto apenas como nosso Salvador e nada mais – embora isso fosse mais que suficiente.

Devemos enxergá-lo também como aquele que nos capacita a viver a vida que Deus planejou para nós.

A maneira como ele faz isso é concedendo seu Espírito para que jorre em nossa vida como uma fonte que nunca seca.

Somente essa água é espiritual e eterna, que flui e se renova continuamente, contendo tudo o que é necessário para a vida.

Jesus se referiu ao Espírito Santo como água viva.


Depois de pedir água à mulher à beira do poço, ele disse: “Quem beber desta água terá sede outra vez, mas quem beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Ao contrário, a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna.” (João 4.13-14)

O Espírito Santo é a fonte de que Jesus falou, que jorra em nós para o resto de nossa vida na terra.


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: Domingo, 27 de Outubro de 2013.



sábado, 12 de outubro de 2013

CASAMENTO E CONSUMISMO


A Emenda Constitucional 66 acabou com a possibilidade de optar pela separação judicial do casal que não deseja viver uma sociedade conjugal.

Ocorre que o novo dispositivo apenas derroga o prazo necessário para o divórcio. Dizer que a consequência da norma é o fim da separação judicial mais parece uma estratégia ideológica com o objetivo de atingir a família.

Primeiramente os casais terminariam a sociedade conjugal, pondo fim aos deveres da coabitação, da fidelidade recíproca e do regime de bens, mas não poderiam contrair novas núpcias. Claro está que o intervalo da lei anterior significava permitir ao casal um tempo para repensar a relação, sem ter o rompimento pleno. Depois viria o divórcio, quando o casamento chegaria ao completo fim.




A interpretação ideológica da nova lei do divórcio irá permitir que a pessoa ponha fim à relação matrimonial e no mesmo dia contrair novas núpcias no mesmo cartório. O casamento seria realizado na modalidade DRIVE THRU.

Família é fonte de estabilidade pessoal e ainda o meio fundante de uma sociedade saudável.

Se os políticos e os juristas se preocupam com o desenvolvimento social, devem considerar que a soma de pequenas decisões que fragilizam a família podem levar ao esfacelamento do tecido social.

        
Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: Sábado, 12 de Outubro de 2013.



sábado, 5 de outubro de 2013

SÉTIMO MANDAMENTO


O mandamento é enfático! É simples, irrestrito, irrevogável e negativo: “Não adulterarás”.

Não há uma justificativa anexada; razão alguma é dada. O pecado envolvido é tão destrutivo, nocivo e condenável, que não é necessário nenhuma explicação.


O adultério é um pecado contra o espírito humano e contra a vida espiritual que produz resultados traumáticos. É, também, um pecado contra a família, que é a unidade básica da sociedade. É o rompimento do juramento nupcial “Prometo amar-te, respeitar-te...”. é um pecado contra os filhos, sendo uma das mais inflamadas causas de divórcio, o adultério já produziu milhões de crianças que cresceram sem um pai e uma mãe perto delas, criando enormes problemas na vida dessas crianças.

O adultério, e suas consequências maléficas, é um pecado contra a nação e a sociedade. A maioria dos países é baseada na unidade familiar, e sempre que a família é destruída, a nação fica mais fraca.

        
Por: Bispo Antonio Bulhões

Data: Sábado, 05 de Outubro de 2013.


sábado, 28 de setembro de 2013

VISÍVEL OU INVISÍVEL


Existe uma igreja visível (cristandade) e uma igreja invisível (cristianismo).

O prédio da igreja onde prestamos culto é parte da igreja visível de Jesus. Pode ser visto por qualquer um, ou por qualquer pessoa que entre para dar uma olhadinha. Seus membros são compostos por todos que fizeram uma profissão de fé em Jesus Cristo.

No entanto, a Bíblia mostra que a igreja visível não é a verdadeira igreja de Jesus.


A verdadeira igreja de Jesus é invisível e é composta por todos os que, verdadeiramente, pertencem a Deus como seus escolhidos – todos aqueles regenerados pelo Espírito Santo.

Judas Iscariotes era um membro da igreja visível de Jesus, mas não da invisível.

E você???

        
Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: Sábado, 28 de Setembro de 2013.


quarta-feira, 18 de setembro de 2013

APARÊNCIAS


A Bíblia nos adverte que devemos tomar cuidado com os que se aproximam disfarçados de ovelhas, mas na verdade, são lobos selvagens.

Somente prestando muita atenção é que conseguiremos discernir um lobo vestido de ovelha, isto é, que ele é diferente do que pretende fazer parecer.


Nossa sobrevivência espiritual depende de obedecermos a Palavra de Deus que nos ordena a “provar os espíritos para ver se eles procedem de Deus.” (1 João 4.1). Estes têm que ser desmascarados, isto não significa julgá-los, pois desmascarar é diferente de julgar.

Julgar é proferir veredictos, estabelecer sentenças e penalidades. Julgar compete a Deus. Observar para discernir e desmascarar é responsabilidade nossa.

        
Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: Quarta, 18 de Setembro de 2013.



sábado, 14 de setembro de 2013

EVOLUÇÃO X CRIACIONISMO


Meus amigos, estou recomendando este vídeo de 30 minutos (Vale a pena – é sensacional – tem que assistir até o final – vibrei muito – já assisti 3 vezes e vou assistir outras 300). Este documentário trata da EVOLUÇÃO X CRIACIONISMO.

Acesse o link e assista:


Somos considerados destituídos de inteligência por acreditarmos que todo o universo foi por Deus criado (Teoria do Criacionismo), e isso é uma questão fé (Hebreus 11.3). Porém, este documentário desmascara os que crêem que o homem veio do macaco (Teoria da Evolução), fazendo os “sabichões” da ciência admitirem que isto requer deles uma FÉ CEGA!

Vamos compartilhar este vídeo com toda força. Deus abençoe a todos!

        
Por: Bispo Antonio Bulhões

Data: Sábado, 14 de Setembro de 2013.

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

QUANDO A FAMÍLIA AUMENTA


Nada é capaz de mudar o casamento de maneira mais rápida e drástica do que o nascimento de um filho.

Com a chegada dos filhos, a responsabilidade aumenta, e o casal não está preparado para isso. O tempo dedicado inteiramente ao cônjuge passa a ser dividido com a criança. Significa menos tempo para o casal estar a sós.


Um dos cônjuges terá que reduzir as horas de trabalho, portanto a renda familiar diminuirá. Se ambos continuarem a trabalhar como antes, ficarão exaustos. Será necessário sacrificar todos os prazeres egoístas para dedicar-se à tarefa de ser um bom pai ou mãe, e tudo isso é muito desgastante.

Há, porém, uma boa notícia: essa missão nos força a adquirir maturidade, definir prioridades e aprender a cuidar da saúde, porque sequer podemos adoecer.
        

Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: Sexta, 06 de Setembro de 2013.


segunda-feira, 2 de setembro de 2013

RETRATO FIEL


Constantemente a população se escandaliza quando toma conhecimento de corrupção e fraudes nos setores públicos. Essa total falta de integridade causa danos à sociedade de um modo geral.


Porém, estamos acostumados com a falta de integridade no ambiente de trabalho, onde todos provavelmente já convivemos com colegas que distorcem relatórios de despesas, com funcionários que falsificam atestados médicos ou inventam doenças para faltar ao serviço, outros que furtam material do escritório, mentem ao jogar a culpa de um erro num colega e etc.

Enfim, o universo político é a exata expressão da nossa sociedade.


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: Segunda, 02 de Setembro de 2013.




terça-feira, 20 de agosto de 2013

HÁBITOS A ADQUIRIR


Um dos meios de aprender a expressar atos de gentileza é observar atos de gentileza.

Normalmente, sobretudo em família, nós os aceitamos sem dar maior atenção. A mãe cozinha, o pai coloca o lixo para fora, e esses importantes atos de gentileza parecem extremamente naturais.

Alguém lava a roupa, esfrega o chão, limpa a casa... Esses atos podem ser automáticos e rotineiros, mas podem ser também a maneira de um cônjuge expressar amor.


Gentileza significa reconhecer e acolher com afeto as necessidades de alguém.

Significa enxergar o valor de cada pessoa que encontramos. É um traço muito mais simples e poderoso do que pensamos, e identifica aqueles que são capazes de amar.

Fazer da gentileza um estilo de vida traz grande satisfação, não apenas para os outros, mas para você mesmo.


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: Terça, 20 de Agosto de 2013