quinta-feira, 7 de junho de 2012


O ESPÍRITO MUNDANO



Por estar sendo vastamente mal compreendido, o mundanismo está cada vez mais presente na vida de muitos cristãos. Existem certos elementos da vida diária que não são pecaminosos, mas que levam ao pecado, se abusados.

Abuso significa literalmente o “uso excessivo” de coisas legais que então se tornam pecado.

O prazer é legal no seu uso, mas é ilegal no uso excessivo. Ambição é uma parte essencial do caráter humano, mas ela deve ser fixada em objetos legais e exercitada em proporções próprias.

Nossos trabalhos diários, ler, vestir, fazer amizades e outros aspectos similares da vida são todos legítimos e necessários, mas eles podem se tornar facilmente ilegais, desnecessários e perigosos. As necessidades da vida são absolutamente essenciais, mas elas podem facilmente levar à ansiedade,


Mundanismo não está confinado a uma categoria particular, ou uma circunstância da vida. Mas mundanismo é um espírito, uma atmosfera, uma influência, permeando toda a vida na sociedade humana e contra o qual devemos nos guardar cuidadosamente.

A Bíblia diz: “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há”. Ela também nos avisa que “O mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre” (I João 2.17).


Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: sexta, 07 de Junho de 2012 às 18:39

Nenhum comentário:

Postar um comentário