sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

MAIS DO QUE UM PAPEL

Apesar das reais dificuldades em encontrar-se o parceiro certo, e de ter que encarar a complexidade de um relacionamento íntimo nestas épocas confusas, nós nos convencemos de que perseguir esse tipo de relação é um esforço compensador.

E há por que ser otimista, acreditar que é perfeitamente possível viver amorosamente na companhia de alguém e, finalmente, chegar até o momento da morte tendo conhecido o modo mais profundo de compartilhamento e plenitude que uma relação estável e feliz pode nos proporcionar.

Embora seja pequena a porcentagem de casais que tenham atingido a autêntica intimidade à qual estamos nos referindo, acreditamos firmemente que ela é acessível a praticamente todas as pessoas.

Além do mais, temos certeza de que você não precisa aferrar-se a algum padrão preconcebido, perdendo sua própria identidade no processo, para atingir a intimidade.

Aliás, a verdade é exatamente o oposto: os relacionamentos mais plenos de significado acontecem quando duas criaturas bem resolvidas se casam.

O pacto entre duas pessoas que se amam e decidem levar a vida a dois deve ser mais do que o que é feito em uma certidão de casamento, deve ser feito dentro dos seus corações e mentes.

Para que uma relação dê certo, só depende do casal.

Por: Bispo Antonio Bulhões
Data: sexta, 24 de Fevereiro de 2012 às 13:22

Nenhum comentário:

Postar um comentário